Category Archives: Outlook

Arrependeu-se de enviar um e-mail? Apague-o antes que seja lido!

Já escreveu um e-mail e, logo depois de enviá-lo bateu o arrependimento? Ou, assim que apertou o botão Send, percebeu que errou o destinatário?

O Outlook oferece uma opção, ainda pouco conhecida pelos usuários, que pode te ajudar a reparar esse erro e excluir a mensagem da caixa do destinatário antes mesmo de ele a abrir.

Mas, atenção, a dica só vale se quem estiver recebendo a mensagem também utilizar o Outlook e o servidor for o Microsoft Exchange Server 2000 ou uma versão superior. Veja o passo a passo:

  • No Painel de Navegação do e-mail, clique em Sent Items (Arquivos Enviados)
  • Abra a mensagem que você deseja recuperar da caixa do destinatário e clique no menu Actions > Recall This Message. Esse comando não aparecerá se você estiver usando um e-mail POP3, IMAP ou um webmail, como o Hotmail ou Gmail.
  • Clique em Recall This Message > Delete unread copies and replace with a new message.
  • Se a mensagem foi enviada para um número muito grande de pessoas, será preciso escolher a opção “Tell me if recall succeeds or fails for each recipient” para que você possa checar se alguém já abriu o e-mail antes de você fazer o recall.
  • Clique em OK e, depois, em Send (Enviar).


Automaticamente, a mensagem que foi enviada anteriormente será substituída por um aviso de que ela foi “recolhida” e o texto original será excluído.

Abraços

Tomás Vásquez

Fonte: http://tecnologia.uol.com.br/dicas

Exportando dados do Microsoft Outlook fácil, fácil

Uma maneira fácil de fazer a exportação de dados do Outlook para uma base de dados é usar o próprio assistente de exportação do aplicativo.

Muitas vezes nos enrolamos tentando fazer consultas diretas ao arquivo .pst sem atentar a este simples recurso. Para efetuar a exportação, basta ir ao menu Arquivo->Importar e exportar…, selecionar a opção “Exportar para um arquivo”, selecionar o tipo de arquivo ou base de dados em que os dados ficarão (para facilitar neste caso, selecione Microsoft Excel), selecionar a pasta a ser exportada (sim, terá que ser uma por vez)e em seguida informar o nome de arquivo. Há uma opção para manipular campos personalizados, mas não é o caso, então, basta confirmar a ação.

Após a exportação, basta conferir o formato em que os dados foram exportados. Praticamente todas as informações relevantes estão lá, e podem ser manipuladas a vontade.

Um recurso bacana e muito simples de ser utilizado.

Até a próxima!

Tomás Vásquez